Home Destinos InternacionaisEuropaFrançaMont Saint Michel Mont Saint Michel – um paraíso ilhado na França

Mont Saint Michel – um paraíso ilhado na França

por Manu

Atualizado em 23 de dezembro de 2017

Mont Saint Michel – patrimônio mundial na UNESCO – é um monumento como nenhum outro. Ele é uma construção feita sobre uma pequena ilha na foz do Rio Couesnon na região da Normandie, França.

Neste ilhote foram construídos uma abadia e um santuário em homenagem ao arcanjo São Miguel. A construção de Mont Saint Michel é tão interessante como sua visita. Acredita-se que a construção da abadia se iniciou no século VIII e que no século X uma pequena vila começou a se estabelecer ao seu redor.

Até hoje, a abadia é lembrada como um grande marco para os franceses na guerra dos 100 anos. Uma fortaleza impenetrável que resistiu a todas as tentativas de invasões inglesas.

Mont Saint Michel

A vista da represa

A abadia foi, entre 1789 e 1863, utilizada como prisão. Durante a visita é possível “reviver” onde as pessoas eram mantidas.

Foi iniciada um grande reforma em 2008 para construção de uma passarela que ligaria o vilarejo à “terra firme” de forma mais definitiva. Tal passarela já está em uso, mas as obras se encerrarão apenas até o final do ano.

Mont Saint Michel

Um grande estudo foi feito para que o menor impacto ambiental ocorresse – desde a criação de uma passarela e também a construção de uma represa. Ficou tudo maravilhoso!

Conheci este pedaço de paraíso em 2005. Naquela época tínhamos horário para sair da ilha, pois os portões fechavam por conta da maré alta. Com a nova passarela, é possível fazer visitas noturnas a abadia. E, o mais importante, ver o pôr do sol mais lindo da França, na minha opinião.

Mont Saint Michel

Dicas:

Como chegar em Mont Saint Michel?

Existem duas opções para quem quer conhecer a região.

  1. Uma é ir de carro. Aluga-se um carro em Paris e dirige até Mont Saint Michel. Esta é uma opção boa para grupos que estão dispostos a enfrentar um longo caminho e horas de estradas.
  2. Outra opção é ir de trem. O trem infelizmente não vai até o monumento, mas é possível pegar um trem de Paris (Gare de Montparnasse) para Dol de Bretagne ou Rennes e de lá pode-se pegar um ônibus especializado neste percurso.

O preço da passagem de trem, varia entre 35 a 45 euros o trecho, incluindo o trecho de ônibus. Existem horários desde bem cedo até o final da tarde.

Dentre as opções de viagem, prefiro a passagem de trem até Dol de Bretagne e depois pegar o ônibus para Mont Saint Michel. E, na volta, pegar o ônibus até Rennes, conhecer a cidade e, de lá, pegar o trem para Paris.

É importante lembrar que todo meio de transporte que chegue em  Mont Saint Michel (salvo bicicleta) tem que parar no novo centro de turismo do monumento (é obrigatório). Ele fica a cerca de 3 km de Mont Saint Michel, é bem moderno – com uma arquitetura bem conceituada e fornece transporte para o ilhote de forma gratuita ou, ainda, é possível ir a pé. Fomos de ônibus e optamos por voltar a pé.

Mont Saint Michel

Ônibus no centro de turismo de Mont Saint Michel

Onde ficar?

São inúmeras pousadas que abrigam os turistas que visitam a ilha. A escolha pode ser na ilha ou logo depois da passarela também tem opções com quartos que terão vista de Monte Saint Michel.

Na minha primeira visita, fiquei no Albergue da Juventude. Devo admitir que o preço era bom, a cama era limpa, mas o lugar era muito afastado do destino.

Em julho de 2014, eu e minha mãe ficamos no Hotel La Croix Blanche. O hotel fica dentro da ilha e é bem intimista. Nosso quarto tinha vista para a baía e fomos privilegiadas com um nascer do sol magnífico.

Vista do nosso quarto. O nascer do sol

Vista do nosso quarto. O nascer do sol

Como comentei sobre a facilidade da passarela, é possível também ficar em um hotel fora do ilhote. A vista dos quartos são para a baía e para o lindo Mont Saint Michel.

Quando ir para Mont Saint Michel?

Não há dúvidas que o verão e a primavera são as melhores datas para visitar o local. Os dias longos permitem que as horas sejam melhor aproveitadas e a temperatura é muito agradável.

Durante os períodos mais quentes, os horários de abertura são prolongados, incluindo um turno noturno para visitação (o melhor, na minha opinião).

O que fazer?

O próprio Mont Saint Michel é o monumento, então abrace o lugar e conheça as ruelas, o cemitério, a capela, museu com a história do lugar, passeie pela passarela, conheça a represa, coma biscoitos e visite a abadia.

Existem guias que fazem caminhadas pela baía durante a maré baixa. O passeio é legal, mas tenha em mente que é uma caminhada de 9 km. Apenas faça este passeio com guia especializado e com a consciência de que conseguirá cumprir a longa caminhada. O guia especializado é essencial para evitar que turistas desavisados fiquem presos em regiões de areia movediça.

A abadia merece atenção especial. Se a visita for numa época que eles permitem as visitas noturnas, essa é a melhor opção. A abadia abre novamente às 19h00 e fica aberta até MEIA NOITE!

Mont Saint Michel

Concerto de música pelos ambientes da Abadia

Mont Saint Michel

Os canhões do século XIV

A minha parte preferida é o pôr do sol lá de cima. O claustro também é maravilhoso. É incrível imaginar que este lugar já sofreu incêndio e ele foi tantas vezes modificado da versão original. Eu não mexeria nesta versão final por nada. Amo cada detalhe!

Para mais informações sobre a abadia, recomendo acessar o site http://www.otmontsaintmichel.com/en/accueil.htm

Valor do ingresso: EUR 9,00.

Horários de abertura:

De maio a agosto – 9h00 às 19h00 (última entrada às 18h00). Os passeios noturnos ocorrem geralmente em um pequeno período desta temporada. Sugiro entrar em contato com a administração para confirmação. A abertura é às 19h00 e fecha 12h30.

De setembro a abril – 9h30 às 18h00 (última entrada às 17h00)

Caso opte pela visita noturna, leve casaco. A temperatura diminui bastante quando escurece. Eu e minha mãe tivemos que comprar moletons na loja da Abadia e eram os últimos da loja.

O lindo Mont Saint Michel

O lindo Mont Saint Michel – aproveitem a visita!

O pôr do sol em Mont Saint Michel faz parte dos 5 melhores SUNSETS da minha vida. Eu recomendo uma visita para todos!

7 comentários

Jorge 5 de novembro de 2014 - 11:17

Adorei todas as dicas… mas relativamente à caminhada convem referir para os aventureiros que se for ideia de 1 dia de visita para o Mont St Michel o aconselhavel é mesmo pegar o bus gratuito, porque a subida dentro do próprio monte já é dose de esforço físico…. Como na altura não lia blogs como o vosso, fiz o percurso a pé e já nao tive pernas para entrar na Abadia e acabei por pernoitar uma noite escusadamente 🙁
Na volta a 5km encontra-se o Cemitério Alemão que é o contraste do Cemitério Americano mas digno de se ver.

Manu… não sei se vc tem fotos e dicas, mas o circuito é bem legal para quem pretende alugar um carro e fazer este circuito em 2-3-4 dias desde Rennes (Jean d’Arc) Etretat-Dawnville-Honfleur-Cannes-Saint Malo-Omaha Beach (adoro) – Mont St Michel

Toda esta região, especialmente para quem gosta de história do séc X ao séc XX a costa da Normandia é fantabulástica. O respeito de dor ainda notória nas gerações mais recentes dos habitantes ao entrar no cemitério americano. Este passeio e região é OBRIGATÓRIO para os amantes do período da história entre 1939 e 1947 usado como cenário de diversos filmes e e-games como Soldado Ryan, Call of Duty, A teia, III Reich etc…
Só neste passeio devo ter atingido as 1000 fotos… e sim França não é só Paris 😉

#ficaadica para a sua próxima publicação
… e já agora o departamento de Picardie, Bretaigne igualmente 🙂 alem da Normandie

Reply
Manu 5 de novembro de 2014 - 13:41

Jorge, que legal!
Eu quero fazer essa viagem de carro faz tempo. Quero muito conhecer Saint Malo! Adorei suas dicas, quando estiver na França, com certeza terei este roteiro em mente! 🙂

Estou escrevendo sobre os jardins de Monet agora. Conhece?

Bisou bisou

Reply
Jorge 5 de novembro de 2014 - 14:34

Salut Manu,

não tive oportunidade de visitar, ou melhor estava tao perto que acabei por falhar…rsrs aka MDR ;). Morava ali pertinho de Gisors (outra dica para visitar) 😉

Esta região é de França cada “petit ville” tem história, é dificil visitar tudo.

Ah… e quando for pegar um voo da RYANAIR em Beauvais… veja se vai visitar a Catedral mais alta da Europa, com um poquinho de sorte o interior onde tem um relógio de “fazer parar o tempo” Inacreditavel

Manu, se for fazer o trajeto da Normandia Este e Normandia me avise, mês passado fiz um mini book para uns amigos aki de CWB que o foram fazer.

Bisous e continue a fazer me recordar momentos maravilhosos. Quando precisar de fotos… kkk avise tenho muitas 😀

Reply
Manu 5 de novembro de 2014 - 16:29

Bom saber!!!!

Obrigada!

Você tem instagram, Jorge?

Bisou bisou

Reply
Jorge 5 de novembro de 2014 - 18:27

Ter Instagram tenho… mas ainda não comecei a usar 😀 um fim de semana destes ver se uplodo algumas coisas por lá

Só uma coisa… enganei-me em duas terras no roteiro partilhado.

Onde se lê Rennes é ROUEN e onde se lê Cannes deverá ser CAEN

insta: jorgesimoespt

Abc

Reply
Manu 5 de novembro de 2014 - 21:07

Rennes também é linda! 🙂
Aguardaremos suas fotos no instagram!
Bisou bisou

Reply
Maria 7 de novembro de 2014 - 15:30

É mesmo uma graça de lugar, e o melhor ainda é poder andar por lá à noite. Tirei umas fotos lindas com o castelo aceso. Daí dormimos ali próximo e no dia seguinte seguimos viagem novamente. Recomendo!

Reply

Deixe um Comentário