Home Destinos InternacionaisAméricaArgentinaBariloche Bariloche no Verão: vale a pena?

Bariloche no Verão: vale a pena?

por Fernanda

Bariloche é um clássico entre os brasileiros durante o inverno tanto é que já foi apelidada por muitos de “Brasiloche”. Embora o carro-chefe do turismo seja de fato as pistas de ski, Bariloche tem muito mais a oferecer para quem não quer ou não curte esquiar. Se você ainda está em dúvida se vale a pena visitar Bariloche no verão, veja abaixo as minhas considerações.

centro civico de bariloche
Centro Cívico de Bariloche
 Leia também  

Férias em Bariloche no Verão

No último mês de março (semanas antes do fechamento das fronteiras por causa da pandemia Covid-19) tive a oportunidade de visitar Bariloche no verão. Foi uma viagem que aconteceu “no susto” e sem muito planejamento. Consegui uma folga inesperada no trabalho e encontrei um voo com preço legal saindo de Campinas direto para Bariloche (4 horas e meia de voo).

E que decisão acertada. Aproveito para responder que vale muito a pena visitar Bariloche no verão. Aliás, os argentinos adoram visitar a cidade nessa época do ano e a usam como “praia” e cidade de veraneio. Já adianto que as praias são de água doce e a água é gelada, quase congelante, mas são bem bonitas, viu?

bariloche preciso viajar
Foto: Shutterstock por YI-AN

Bariloche no verão: dúvidas comuns

Tem neve no verão em Bariloche?

Bom, vamos começar respondendo essa pergunta clássica. Não, não tem. Para não dizer que não vi neve em Bariloche, eu vi um pouquinho de neve no topo do Cerro Tronador e só.

Peguei uma semana inteira com temperaturas na faixa dos 30 graus. Muito calor – mesmo! Mas como é Patagônia e frentes frias podem chegar a qualquer momento é sempre bom levar um casaco (mesmo no verão). No último dia da viagem, por exemplo, o tempo virou e a temperatura caiu para 15 graus.

bariloche no verão
Neve no pico do Cerro Tronador

Como é a temperatura nos meses mais quentes?

A natureza não é uma ciência exata e estamos falando da Patagônia que é uma região já famosa por sua bipolaridade climática. Mas, em geral, as temperaturas nos meses mais quentes ficam entre 20 e 30 graus. Como eu já mencionei, peguei temperaturas na faixa dos 30 graus no início de março. De noite, dava uma refrescada e às vezes eu precisava usar um casaco leve.

Outra coisa que acho válido mencionar: luz solar. Durante o verão, o sol de põe por volta das 21h. Então, você tem literalmente muito tempo para curtir as atrações e passeios. Isso faz a diferença para quem está com um cronograma de viagem mais apertado, por exemplo. O dia rende – muito!

O que fazer em Bariloche no verão?

Tudo menos esquiar. Na verdade, acho até que a primavera e verão são as melhores estações para fazer os passeios. Conversei com muitos locais e profissionais que trabalham com turismo e eles me disseram que, no inverno, muitas vezes as estradas ficam fechadas por conta da quantidade de neve e isso acaba impedindo a realização dos passeios.

Como eu disse, Bariloche é um destino popular entre os argentinos durante o verão. Para quem gosta de caminhadas, esportes ao ar livre, esportes aquáticos, pesca, rafting, Bariloche é um verdadeiro paraíso durante os meses mais quentes.

Deixo como sugestões os seguintes passeios: Cerro Tronador (fantástico durante o verão), Circuito Chico, Circuito Grande, passeio de barco para Isla Victoria e Bosque de Arrayanes, Villa La Angostura, Rota dos 7 Lagos, Cerro Otto, Cerro Campanário. Só não recomendo o Cerro Catedral, porque sem neve realmente não tem graça.

Como chegar em Bariloche?

Antes da pandemia, havia voos semanais e diretos da cia Azul (aos sábados) de Campinas para Bariloche. Também há a opção de voar para Buenos Aires, fazer uma conexão e de lá ir para Bariloche com outras companhias aéreas como Aerolineas Argentinas ou Latam, por exemplo.

Precisa alugar carro em Bariloche?

Precisar não precisa, mas facilita. Porém, se por qualquer motivo você não quiser, as agências de turismo são mega preparadas e oferecem todos os tipos de passeios possíveis e imagináveis. E há agências de turismo por toda a Calle Mitre. Você entra e compra os passeios para o dia seguinte. Dependendo do horário pode comprar passeios até para o mesmo dia.

Quantos dias ficar em Bariloche?

Eu fiquei 7 dias e foi o ideal. Essa seria minha recomendação. Mas se você pretende explorar mais da Patagônia e curtir com calma a região dos 7 Lagos e San Martin de Los Andes, recomendo entre 10 e 14 dias.

bariloche
Ao fundo, o luxuoso hotel Llao Lhao.

Vantagens de visitar Bariloche no verão

1) Preço

É muito mais barato visitar Bariloche durante os meses mais quentes do ano. A alta temporada da cidade é durante os meses de inverno e, durante esses meses, consequentemente a tabela da diária dos hotéis é mais cara, bem como a tabela de passeios turísticos e até mesmo a tabela para aluguel de veículos.

Fiquei em 3 hotéis durante a minha viagem no verão e nenhum estava lotado. Diria até que estavam com metade da ocupação. Foi ótimo tanto no quesito preço como no quesito qualidade do sono.

onde ficar em bariloche
Vista panorâmica do centro de Bariloche.

2) Paisagens

Olha, Bariloche me surpreendeu muito. Eu até então tinha aquela imagem que era apenas uma cidade para esquiar, mas fiquei boquiaberta com a beleza do lugar. Apelidei Bariloche de a “Suíça sul-americana”, afinal é repleta de lagos e montanhas e com preços muito mais camaradas que a Suíça e até mesmo do que o vizinho Chile, por exemplo.

E, durante os meses mais quentes, muitos desses lagos viram praia. Você pode de fato passar o dia na praia (de pedrinha, já adianto) e curtir o calor da Patagônia.

bariloche no verão
Isla Victoria, passeio imperdível no verão

3) Sorvetes

Sim, as sorveterias também ficam abertas durante os meses mais frios, mas eu prefiro tomar sorvete no verão. E os sorvetes de Bariloche são maravilhosos. Escrevi isso e já me dei água na boca.

Recomendo os sorvetes da Mamuschka e da Rappa Nui. O sabor de doce de leite é um clássico, mas adorei o de chocolate amargo e pistache também.

chocolate preciso viajar
Sorveteria Mamuschka

4) Cervejas artesanais

A Argentina pode até ser famosa por conta de seus vinhos, mas em Bariloche as cervejas artesanais possuem lugar de destaque. E dá até para visitar algumas cervejarias durante o verão, há alguns tours específicos para isso. Programa super recomendado durante esta época do ano para os admiradores de boas cervejas.

cerveja bariloche
As deliciosas cervejas artesanais

Onde ficar em Bariloche no verão

Já escrevi um post bem completo sobre onde ficar em Bariloche, mas acho que no verão vale a pena ficar na região de Los Kilometros e curtir as belas vistas do Lago Nahuel Huapi. Outra opção interessante seria dividir um pouco a hospedagem e passar uns dias em Villa La Angostura que fica a 80 km de Bariloche.

villa la angostura preciso viajar
Foto: Shutterstock por Guido Amrein Switzerland

Para quem tem tempo, eu também sugiro uma esticada até San Martin de Los Andes que fica às margens do lago Lácar e a 190 km de Bariloche (neste caso, aproveite para fazer a Rota dos 7 lagos).

Resumo de Bariloche no Verão

Como dizem por aí, uma imagem vale mais que mil palavras. Acredito então que as fotos já tenham te convencido que vale muito a pena visitar Bariloche fora da temporada de esqui. Mas resumindo as principais vantagens:

✓ Preços mais atrativos na hotelaria e passeios

✓ Dias mais longos

✓ Possibilidade de aproveitar as praias

✓ Paisagens fantásticas

✓ Gastronomia

Artigos Relacionados

1 comentário

FIDELIS CABREIRA 23 de setembro de 2020 - 19:33

Eu vou em fevereiro, no verão a natureza é mais linda ainda.

Reply

Deixe um Comentário