Home Destinos InternacionaisEuropaMalta O que é bom saber antes de viajar para Malta

O que é bom saber antes de viajar para Malta

por Fernanda

Malta é um dos menores países da Europa e tem apenas 316 km2 de extensão.  O destino já é bastante popular entre os intercambistas que buscam um lugar mais ensolarado e mais barato do que a Inglaterra e Irlanda para aprender inglês. Mas nem só de intercâmbio vive o país. Veja o que é bom saber antes de viajar para Malta.

É bom saber antes de Viajar para Malta

Malta fica no sul da Europa, é é um pequeno arquipélago do Mar Mediterrâneo com 7 ilhas, sendo três delas habitadas: Malta, Gozo e Comino. Malta é minúscula para os padrões de um país, mas nem tão pequeno para ser explorado em 3 dias como muitos dizem por aí.

A história de Malta é riquíssima e começa em 5.200 a.c. Desde então teve dominação de fenícios, romanos, bizantinos, árabes, franceses e ingleses. Vale lembrar que Malta foi uma colônia britânica entre 1814 e 1964 (até por isso o inglês é uma das línguas oficiais do país e a mão é inglesa).

Tudo isso reflete-se na cultura/arquitetura/gastronomia do país. Todos esses povos deixaram sua marca em Malta e a influência árabe, em especial, é bem marcante nas construções. Na cultura, eu diria que a influência italiana é bem predominante. Não é à toa já que Malta está a apenas 92 km de Sicília na Itália.

Visto de turismo para Malta

Brasileiros não precisam de visto de turismo para viagens com duração de até 90 dias.

Seguro Viagem Obrigatório

Malta faz parte do Tratado Schengen e exige um seguro viagem obrigatório com cobertura mínima de € 30.000 que garanta assistência médica por doença ou acidente. 

viajar para malta

Passeio de barco por Malta

Vacinas

Admito que fiquei surpresa ao ver Malta na lista dos países que exigem o certificado de vacinação contra febre amarela, pois os demais países da Europa não pedem. Veja a lista no site da Anvisa. De qualquer maneira, não me pediram o comprovante (até porque minha imigração foi em Lisboa, Portugal).

Língua Oficial

Maltês e Inglês.

Em tempo: 1) apesar do inglês ser uma das línguas oficiais do país, achei difícil entender o que as pessoas falavam. O sotaque é bem carregado e com muita influência árabe. 2) Pela proximidade com a Itália, a língua italiana também é muito falada no país.

Tomadas

É bom ficar atento, pois as tomadas em Malta seguem o padrão inglês. Leve um adaptador para tomadas do Reino Unido ou um adaptador universal para não ter problemas na hora de carregar seus eletrônicos.

viajar para malta

Tomadas padrão inglês. Foto: Shutterstock.

Voos para Malta

Não há voos diretos do Brasil para Malta, mas você pode voar de muitas cidades europeias para lá. No meu caso voei de Pisa (Itália) para Malta com a companhia de baixo custo Ryanair. Como Malta é um país muito pequeno só há um aeroporto por lá.

A companhia aérea de Malta é a Air Malta, mas várias outras companhias também voam para lá (Air France, Alitalia, Iberia, etc.).

Qual moeda levar para Malta?

moeda oficial de Malta é o euro e é recomendável que você leve euros para lá. Caso não goste de carregar dinheiro em espécie, poderá efetuar saques nos caixas eletrônicos ou utilizar o cartão de crédito (lembrando que cada banco tem tarifas diferenciadas para saque no exterior e há incidência de IOF para saques e compras no débito e/ou crédito).

Quanto se gasta em uma viagem para Malta?

Sempre acho muito delicado opinar sobre gastos médios diários, porque varia muito de pessoa para pessoa. Li muito que Malta era um país “super barato”, mas para ser honesta não achei tão barato assim. Como estava vindo da Itália acabei comparando com os preços de lá e ficavam praticamente na mesma média. Paguei por pratos de massa e pizza, por exemplo, entre €12 e €15. Os pratos de carne (maioria de coelho) e peixe ficavam entre €20 e €30. Mas tudo tem exceção. Por exemplo, paguei €10 em um prato de peixe em um restaurante muito simples perto da Blue Grotto.

viajar para malta

Peixe, fritas e salada por 10 euros.

Se você pretende ficar em um albergue (hostel) bom espere gastar €20 por noite em uma cama de quarto compartilhado.

Um hotel confortável e num padrão 3 estrelas vai ficar entre €80 e €150 a diária para 2 pessoas. Vai depender da época do ano e eventuais promoções.

Para hotéis de categoria superior, o céu realmente é o limite de preço.

O preço do bilhete de ônibus é €1,5 (no verão é €2,0).

Os ônibus turísticos hop-on hop-off custam €20 por dia.

Passeios de barco podem custar de €15 a €40.

(Preços de abril de 2018).

Quantos dias ficar em Malta?

O país pode até ser pequeno, mas as opções turísticas são bem diversificadas. Minha opinião é que Malta merece pelo menos 5 dias para você conseguir explorar com calma as cidades históricas e as praias. Se ficar mais dias, a viagem será ainda mais completa.

Gastronomia

A gastronomia de Malta acompanha toda a história do país e tem influências da cozinha árabe, italiana, inglesa e francesa. Os pratos típicos que vi por lá: coelho, ravioli recheado com queijo de cabra, ravioli recheado com carne de coelho, frutos do mar e pastizzi (uma espécie de folhado recheado com ricota, ervilhas ou frango encontrado em literalmente cada esquina por centavos de euro – o mais barato que comprei custou €0,3).

viajar para malta

Pastizzi

É seguro viajar para Malta?

Malta é um país muito seguro. Evidentemente é bom tomar as precauções de sempre – cuidar dos pertences (principalmente nos lugares turísticos mais movimentados), evitar andar em ruas desertas durante a noite, não colocar celular e carteira no bolso de trás da calça, etc.

Transporte em Malta

Apesar de Malta ser minúscula como país, as atrações turísticas não ficam concentradas. Para se locomover em Malta você pode alugar um carro, utilizar o transporte público ou utilizar os táxis. Uma coisa que é importante saber é que os táxis não têm taxímetro. Eu peguei táxi do aeroporto até Sj. Julian’s onde me hospedei e paguei €20 (bem caro considerando que a distância percorrida foi de uns 7 km).

Para se locomover em Malta com o transporte público você pode utilizar os ônibus e os ferries. Os ônibus são baratos e o bilhete tem validade de 90 minutos, caso você precise mudar de linha. Paguei €1,5 em abril/18.

Há também duas linhas de ônibus hop-on/hop-off que percorrem os pontos turísticos. Você pode comprar o bilhete diário e subir/descer quantas vezes quiser. Paguei €20 pelo bilhete do ônibus turístico em abril/18.

Para quem pretende dirigir em Malta é bom saber que a mão é inglesa e muitas ruas são bem estreitas.

Em tempo: li em muitos lugares que era extremamente recomendável alugar carro em Malta, mas eu não aluguei carro e me virei bem com o transporte público e o ônibus turístico. Obviamente o carro dá mais liberdade ao roteiro, mas não senti que era essencial alugar um.

viajar para malta

Blue Grotto

Melhor época para Viajar para Malta

Malta tem 300 dias de sol por ano e um inverno bem ameno quando comparado com outros países da Europa. Por exemplo, no auge do inverno as temperaturas chegam a 10°C.

Por ser um destino com muitas praias lindas, quem quer aproveitar as praias deve ir entre junho e setembro. Lembrando que julho e agosto são meses de altíssima temporada na Europa.

Os melhores meses, na minha opinião,  são maio e setembro por serem quentes o suficiente para ir para as praias e não serem tão lotados.

viajar para malta

Blue Lagoon, Comino.

O inverno é a baixa temporada, mas como disse é um inverno bem mais “light”. De qualquer maneira, o inverno é uma época que aconselho apenas para quem quer curtir a parte histórica. Não dá para aproveitar as praias.

Hospedagem em Malta

Há albergues (hostels) e hotéis para todos os bolsos e gostos. Eu fiquei em dúvida entre me hospedar em Sliema ou St. Julian’s. Acabei ficando as 5 noites em St Julian’s porque peguei uma promoção ótima no hotel The District e era o único hotel que tinha disponibilidade para todas as minhas datas, mas minha ideia inicial era ficar no Hotel Valentina.

Acredito que para quem vai viajar para Malta sem carro, ficar em Sliema seja a melhor opção pois é fácil pegar o ônibus turístico, fazer passeios de barco, há boas opções de restaurantes e hotéis. Opções de hospedagem bem recomendadas em Sliema são: Pawlu e Hotel The Victoria.

Para quem quer aproveitar a vida noturna, St Julian’s é a melhor opção. Se você quiser ficar super próximo do agito escolha um hotel próximo a Paceville. Foi lá que eu fiquei (mas o The District hotel fica em uma parte mais tranquila e você consegue dormir tranquilamente). Mas minha indicação seria ficar o mais próximo possível de Spinola Bay, a área mais charmosa de St. Julian’s.

Para quem quer ficar em uma região mais histórica, Valetta é a melhor opção. Um hotel muito bem recomendado em Valetta é o La Falconeria.

Quais países combinar em uma viagem para Malta

Combinar Malta e Itália na mesma viagem é a opção mais óbvia até porque são muito próximos. Considero a “dobradinha perfeita”. Mas também não vejo problemas encaixar Malta com outros países. Por exemplo, a Air Malta tem voos diretos para Larnaca (Chipre), Amsterdam (Holanda), Londres (Inglaterra), Bruxelas (Bélgica), Paris (França).

Leia mais sobre Malta

Onde ficar em Malta

10 motivos para conhecer Malta

Blue Lagoon, a atração mais famosa de Malta

Malta sem carro

Artigos Relacionados

7 comentários

Fabricia 27 de janeiro de 2019 - 12:43

Oi, Fernanda.
Vi que sua viagem foi em abril. O que vc achou do tempo? To na maior dúvida se tiro ou deixo Malta no meu roteiro de abril. Será que vc pode me dar uma luz?
Desde já muito obrigada 😘

Reply
Fernanda 27 de janeiro de 2019 - 18:05

Oi! Achei a temperatura bem agradável. Usei manga curta alguns dias. Só não achei que estava calor o suficiente para entrar na água, mas tinha uma galera entrando. Olha, eu amei Malta. Voltaria até no inverno.

Reply
Taffne 20 de março de 2019 - 17:50

Gostaria se eu for na metade de novembro ainda da pra aproveitar as praias ou já vai estar frio.

Reply
Fernanda 28 de março de 2019 - 08:13

Já estará frio.

Reply
Bia 26 de agosto de 2019 - 10:01

Compensa ir em novembro ?

Reply
Fernanda 26 de agosto de 2019 - 21:23

Malta é um país lindo e tem bastante coisa para fazer. Em novembro não dá para aproveitar as praias, mas dá para conhecer todo o resto. Aí tem que ver qual é o objetivo principal da sua viagem. Se for apenas curtir as praias não vale a pena.

Reply
Dani 18 de janeiro de 2020 - 23:39

Oi Fernanda,
Se eu chegar em Malta de um voo saindo da Sicília, passaria pela imigração? Ou é trânsito livre igual aos outros países do tratado?
Quanto à vacina, sabe informar em que momento costumam pedir o certificado?

Obrigada!

Reply

Deixe um Comentário