Home Textos 7 lugares que me arrependi de ter ido em viagens

7 lugares que me arrependi de ter ido em viagens

por Fernanda

Nem todas as viagens são perfeitas. Sabemos disso. Já me arrependi de ter feito muitas besteiras nas minhas viagens. Algumas foram feitas por ingenuidade, outras por falta de informação e outras por pura vontade. Também não serei hipócrita aqui ao ponto de falar que me obrigaram a ir em tal lugar. Ninguém nunca me obrigou. Eu fiz porque quis, mas hoje não faria novamente. Conheci muitos lugares que não deveria ter conhecido. Alguns eu até gostei no dia, porém, hoje, mais madura e mais informada sei que errei na escolha. Veja aqui 7 lugares que me arrependi de ter ido em viagens.

7 lugares que me arrependi de ter ido em viagens

1) Sea World, Orlando, Estados Unidos

Eu tinha 7 anos na primeira vez que fui. E, se você me perguntar qual a lembrança mais clara que eu tenho daquela viagem para Orlando, eu direi que é o show da Shamu. Foi mágico no dia. Tanto eu como minha irmã saímos encantadas. Pedimos para nossos pais comprarem baleias de pelúcia. Foi lindo! Obviamente na época não tinha maturidade nenhuma para entender a gravidade de colocar uma baleia em um tanque. Depois, fui novamente com o grupo da excursão da minha viagem de 15 anos. Não foi tão legal como a primeira vez, mas ainda não tinha noção do quão cruel era o Sea World. Hoje com muito mais maturidade e depois de ter assistido o documentário Blackfish sei que não visitarei mais o Sea World. Pelo menos não enquanto existirem os shows com baleias.

2) Tiger Temple, Tailândia

Esse foi um dos passeios que hesitei muito fazer quando fui para a Tailândia pela primeira vez, em 2010. Lembro que na época conversei com bastante gente que tinha ido e todas me disseram que os tigres pareciam ser bem tratados. Eu também tive essa impressão. Óbvio que também nunca acreditei na história “os tigres são calminhos porque são alimentados desde filhotes com leite e frango”, mas até muito pouco tempo atrás eu preferia acreditar que eles eram bem tratados sim. Minha teoria foi por água abaixo, quando jornais do mundo inteiro mostraram que diversos filhotes de tigres tinham sido encontrados congelados no local. Link da reportagem http://extra.globo.com/noticias/mundo/filhotes-de-tigres-sao-encontrados-congelados-em-templo-budista-na-tailandia-19413102.html

7 lugares que me arrependi de ter ido

3) Kuta, Bali

Se eu tivesse que dizer apenas um lugar para você não ir em Bali, pode ter certeza que diria que esse lugar é Kuta. As fotos enganam e você pode até pensar que Kuta é uma extensão do paraíso, mas é praticamente a filial do inferno. Kuta é popular entre os jovens australianos (foi por isso que fui, porque estava morando na Austrália). As praias são sujas, Kuta é um caos só (parece que a noite nunca termina por lá). Resumindo: Kuta não tem nada, absolutamente nada do que você espera (ou eu esperava) encontrar em Bali. Felizmente fiquei só 2 dias.

4) Tribo das mulheres-girafa, Tailândia

Parecia tão diferente, tão exótico, uma tribo única e a grande verdade é que é praticamente um zoológico humano. Elas são refugiadas do Myanmar, mas não dá para dizer que encontraram uma vida melhor na Tailândia. São reféns na vila e alvo de milhões de cliques fotográficos por parte dos turistas. “Vivem” da venda dos artesanatos vendidos por lá, mas certamente alguém fica com boa parte do dinheiro. Foi um dos lugares mais tristes que visitei. Nesse mesmo dia também fiz um passeio de elefante (próximo à vila das mulheres-girafa). Outro grande arrependimento que tive nessa primeira viagem que fiz para a Tailândia.

7 lugares que me arrependi de ter ido5) Taronga Zoo, Austrália

O Taronga Zoo fica em Sydney, Austrália. Além do ingresso ser super caro, ele é um zoológico como outro qualquer. Muitas pessoas na Austrália tinham me dito que ele era diferente, que as jaulas eram bem maiores que a média, que os animais eram super bem tratados e etc. etc. (aquele discurso padrão de sempre) e a triste verdade é que é apenas mais um zoológico. Ele tem uma vista incrível de Sydney (não posso negar), mas me arrependo profundamente de ter ido.

7 lugares que me arrependi de ter ido

Taronga Zoo

7 lugares que me arrependi de ter ido

Uma das melhores vistas de Sydney, isso é inegável

6) Dolphin Academy, Curaçao

Esse foi outro passeio que no dia pareceu imperdível, postei zilhões de fotos nas redes sociais e levou algum tempo para perceber o quanto fui infeliz contribuindo para a indústria de animais enjaulados. Novamente, até achei que os golfinhos eram super bem tratados, mas lugar de golfinho é no mar e não em um tanque pequeno e raso e muito menos fazendo showzinho para turista. Errei, admito.

7 lugares que me arrependi de ter ido7) Parque das Aves, Foz do Iguaçu

Sei que muita gente vai me massacrar por colocar o Parque das Aves na lista e vai dizer – “ah, mas é diferente. São animais resgatados do tráfico e que não possuem condições de voltar para a natureza”. Sim, eu sei que essa é a história, mas não deixa de ser cruel ver aves presas em gaiolas. Não me senti confortável e não gostei do lugar. Sei que vou contra 99% dos blogs que dizem que é um passeio imperdível em Foz, mas o mundo precisa ter aquele 1% com opinião diferente. Imperdível em Foz, para mim,  é o passeio das Cataratas (na frente do Parque das Aves).

IMG_2450 E você? Já se arrependeu de ter visitado algum lugar?

44 comentários
0

Artigos Relacionados

44 comentários

Cristina 24 de julho de 2016 - 16:49

Concordo com você e acrescentaria o zoológico de Lujan que apesar de ter ido já com uma idade nada ingênua, cedi a vontade do meu filho. Me sinto super mal de ter contribuido para aquele “espetáculo” deprimente. Não voltaria lá e tampouco iria a lugares onde os animais são aprisionados para o bel prazer o espectador, abomino toda e qualquer dito divertimento com os animais. Vou a Foz na próxima semana e Parque das Aves está definitivamente excluído do meu roteiro.Amo os animais. Faço o que posso, o que é possível para mim: deixei de comer carne de qualquer mamífero, infelizmente ainda não cheguei ao ponto de abolir a carne de frango e a de peixe.Qualquer divertimento que implique o sofrimento de uma outra espécie não é divertimento.

Reply
Fernanda 24 de julho de 2016 - 17:11

É que o Lujan eu não fui, mas concordo 100% que é um lugar que ninguém deve ir. E o Parque das Aves eu odiei. Me senti super mal lá dentro e embora saiba que a intenção é realmente boa, me doeu demais ver aqueles pássaros enjaulados.

Reply
Murilo Pagani 24 de julho de 2016 - 16:57

Ótimo post Fer!!!

O meu maior arrependimento até hoje é o Zoológico de Lujan, em Buenos Aires.
Foi meu primeiro mochilão sozinho, e na hora pareceu legal entrar nas jaulas do animais e ter uma fotinho com eles.

Se arrependimento matasse ….

Ainda bem que com o tempo vamos aprendendo sobre práticas e lugares que não são “legais como parecem.

Hoje sempre que vejo alguma atração “duvidosa” tento me colocar no lugar dos envolvidos (animais, pessoas…). Assim nem corro o risco de ficar tentado a ir!

Abraço,
Murilo

Reply
Fernanda 24 de julho de 2016 - 17:02

O Lujan eu não fui, mas entra na mesma categoria do Tiger Temple. E ainda bem que o tempo ensina o que vale e o que não vale a pena.

Reply
Camila Lisbôa 24 de julho de 2016 - 17:44

Assino embaixo! E o bom é isso, ter consciência e o melhor, passar pra frente… Esse tipo de turismo não pode ser incentivado!

Reply
Fernanda 24 de julho de 2016 - 18:29

Infelizmente continua sendo incentivado. Semana passada vi uma blogueira divulgando o nado com golfinhos.

Reply
Thaís 24 de julho de 2016 - 18:16

Ou seja, qualquer lugar que explore bichos não vale a pena visitar, me arrependi de todos os que eu fui. Agora, Kuta eu amei!! Nesse caso acho que depende do que você espera mesmo, eu era mais nova e queria me divertir na noite com meus melhores amigos, e isso certamente aconteceu. Mas de fato não é o paraíso que a gente imagina quando pensa em Bali mesmo!

Reply
Fernanda 24 de julho de 2016 - 18:28

Diria que quase todos. Tem um na China que cuida dos pandas que faz um trabalho incrível. Acho que esse foi um dos poucos que gostei e não me arrependo de ter ido. E Kuta para festa (com amigos) é incrível mesmo. Sozinha, querendo curtir o lado cultural de Bali achei uma bela furada.

Reply
Jennifer 26 de julho de 2016 - 10:13

To imaginando você na vibe “Comer, rezar, amar” e se deparando com aquela bagunça toda rs.

Reply
Fernanda 26 de julho de 2016 - 22:14

Tipo isso. haha

Reply
Filipe Morato Gomes 24 de julho de 2016 - 20:17

Olá Fernanda, o que une a maioria desses lugares onde se arrependeu ir é a mesma coisa: são animais em cativeiro. É raro um zoo ser mesmo bom (só conheço um, em Singapura), mas o melhor mesmo é ver os bichos no seu habitat, livres… Shows de golfinhos para divertimento humano, por exemplo, é coisa que me custa compreender (mesmo que sejam bem tratados). Grande abraço e obrigado pela partilha.

Reply
Filipe Morato Gomes 24 de julho de 2016 - 20:21

Esqueci de dizer que, se tiver curiosidade de ler, escrevi há mais de 10 anos um texto sobre a minha experiência numa aldeia das mulheres-girafa (e os sentimentos contraditórios com que saí de lá). Chamava-se “Zoológico Humano ou Uma Forma de Sobrevivência?”
Abraço.

Reply
Fernanda 24 de julho de 2016 - 20:35

Filipe, adorei o seu texto. Obrigada por compartilhar. E concordo com o que você escreveu sobre a trilha das mulheres-girafa.

Reply
Germano 24 de julho de 2016 - 20:38

Concordo com você perfeitamente.
– Em 2010, fui a Sea World com meus amigos, claro que foi por falta de informação, achava que os animais eram bem tratados lá. Depois de ver as notícias ruins e assistir o documentário Blackfish, mudei a opinião e não quero mais pisar lá no futuro.
– Também fui ao Parque das Aves no ano passado, achava tudo legal e tal, depois eu comecei a buscar mais conhecimentos sobre animais em zoológicos e parques desse tipo, agora sou contra isso, também não iria novamente em breve.
Se alguém disser: “Ah, mas esses animais são bem cuidados!” Eu respondo assim: “É a mesma coisa que você pode ficar preso numa casa com tudo o que tem, mordomia, alimentação e tal, mas nunca pode sair. Vai aguentar e não enlouquecer?”.
Parabéns pelo post. Abraços.

Reply
Fernanda 24 de julho de 2016 - 22:45

Quisera eu ter visto Blackfish antes do nado com os golfinhos também. Não teria nem feito.

Reply
Caio 24 de julho de 2016 - 22:41

Muito bom Post! Precisamos divulgar informações como essa para a maioria de pessoas que conseguirmos. Publicamos e vamos começar a divulgar amanhã um post sobre passeio de elefantes na Tailândia: http://emalgumlugardomundo.com.br/passeio-de-elefante-na-tailandia/ . De todos esses que você falou fui ao Sea World, há alguns anos atrás, mas tenho a certeza que nunca mais volto. Precisamos de viajantes conscientes. Todo post incentivando sobre passeio com elefantes eu mando o link do vídeo que coloquei no youtube para mostrar a realidade pras pessoas. PARABENS!

Reply
Luciana 24 de julho de 2016 - 23:23

Eu me arrependo de um passeio que fiz em Dubai…nas costas de um camelo…assim que desci do seu lombo, olhei nos seus olhos e os achei tristes…enquanto ele estava deitado descansando, eu me aproximei, o acariciei e ele reclinou a cabeça para que eu continuasse. Fiquei com muita dó, parecia carente. É um lugar que com certeza não voltaria.

Reply
Fernanda 25 de julho de 2016 - 00:11

Puxa, Luciana! Você acabou de me lembrar de mais um passeio que eu não deveria ter feito. 🙁

Reply
Nivaldo 25 de julho de 2016 - 00:20

Sempre triste ver animais presos. Pessoas então, nem se fala. Sempre fico chateado com gente tirando foto das mulheres girafa, que são só vítimas de tortura perpétua.

Reply
Fernanda 25 de julho de 2016 - 00:25

A situação delas é muito triste mesmo.

Reply
Rafael Carvalho 25 de julho de 2016 - 03:46

Muito legal Fer, concordo com praticamente tudo. Menos Kuta, eu adoro a zona rs rs rs. Mas não é nem de longe bonito não. Bjos e parabéns

Reply
Fernanda 25 de julho de 2016 - 08:33

hahaha. Fiquei na dúvida entre Kuta e Patong Beach (Phuket). Odiei os dois lugares. rs

Reply
Bel 25 de julho de 2016 - 12:13

Excelente texto! Obrigada pelas dicas! Concordo com tudo.

Reply
Rafael 25 de julho de 2016 - 14:20

Certamente o zoo de Lujan, em Buenos Aires – Argentina. Destestei. O lugar é longe, no meio do nada, os animais estão dopados, presos e são vítimas daquele circo, demorei um tempo para refletir o que acontecia ali e confesso que fiquei muito desapontado e arrependido de ter ido lá.

Reply
Fernanda 25 de julho de 2016 - 20:16

Há boatos que o zoo Lujan vai fechar. Tomara que seja verdade.

Reply
Gabriela Giardino 25 de julho de 2016 - 15:04

Fê, estou querendo ir para a Tailândia e Indonésia ano que vem, porém eu sou protetora e ver um animal sendo maltratado acaba com a minha viagem. Você acha que nesses dois lugares, verei nas ruas macacos acorrentados e elefantes escravizados, ou só em lugares específicos (dos quais obviamente fugirei) que isso acontece?

Reply
Fernanda 25 de julho de 2016 - 20:13

Na rua eu vi um tigre acorrentado lá nos arredores do Tiger Temple. Macaco acorrentado eu não vi. Vi muitos macacos em Bali em vários templos. Tenho até certo pavor de lembrar, porque são adestrados para roubar pertences de turistas (mas não estavam acorrentados). Elefante acorrentado eu não vi. De maneira geral, diria que a chance de ver na rua é baixa.

Reply
Gabriela Giardino 27 de julho de 2016 - 10:20

Muito obrigada pela resposta, Fê! Fico bem mais aliviada! Fui à Colômbia e vi três episódios triste que me fizeram pegar pavor de lá. Os cavalos carregando carroças com turistas incessantemente em Cartagena, um bêbado arrastando uma filhote de Boxer na Cidade Murada e uma cachorra esquálida, cheia de sarna e infecção de ouvido jogada na Playa Blanca enquanto fazia um calor infernal e todos se divertiam alheios ao sofrimento dela. Não recomendo a Colômbia para ninguém. Adorei seu blog, estou devorando todos os posts! Beijos grandes!

Reply
Fernanda 27 de julho de 2016 - 22:11

Ai, me senti super mal agora. Andei de charrete lá 🙁
Estou aprendendo muito com os comentários de vocês e me arrependendo mais ainda de muitas coisas que fiz em viagem. ´Fica outra nota mental: não andar mais de charrete. Obrigada!

Reply
Gabi 25 de julho de 2016 - 19:06

Eu nunca fui de ir em Zoologico, Aquário ou mexer com bicho. Nunca entendi direito o porque não gostava, e depois entendi porque não via graça neles preso. Hoje nem é questão de achar graça ou não, acho cruel mesmo. Estou em Berna, hoje fui la no bar que fica em cima do lugar dos ursos, e sem ve-los já achei uma tristeza o espaço reservado pra eles, sem falar no calor que esta fazendo aqui e os coitados devem estar derretendo. Enfim.. péssimo. Antes tarde do que nunca pra gente aprender e passar o aprendizado pra frente. Quem sabe um dia isso acaba, né?

Reply
Fernanda 25 de julho de 2016 - 20:11

Chegou em Berna? Que emoção!
E você me deixou triste agora. Acabei de lembrar que fui ver os ursos aí em Berna. Outro arrependimento.

Reply
Gabi 26 de julho de 2016 - 04:40

Chegueiii! Você disse que vem pra Europa em setembro.. se passar pela Suíça, já sabe 😉 Let me know!

Reply
Fernanda 26 de julho de 2016 - 22:17

Infelizmente não passarei pela Suíça.

Reply
Ana 26 de julho de 2016 - 08:29

O Parque das Aves foi a coisa mais triste que já fiz viajando. Sou vegana e perguntei em TODOS os grupos de veganismo no facebook sobre esse passeio, e todos me garantiram que era ok, que eram animais resgatados, blá blá blá. Quando cheguei lá e vi as aves naquela tristeza nas gaiolas, eu senti vontade de chorar e sair correndo. Um dos maiores arrependimentos da minha vida.

Reply
Fernanda 26 de julho de 2016 - 22:15

O pior é que ninguém faz avaliação negativa. É realmente chocante que o povo não perceba o quão triste aquele lugar é.

Reply
Rafaela Soares 26 de julho de 2016 - 12:57

Vou para a China em outubro e planejava visitar o zoo de Pequim para ver pandas, já que Chengdu não estava no roteiro. Mas ontem eu vi um relato sobre o estado dos pandas e demais animais nesse zoológico e fiquei triste. O bom é que ainda tenho tempo de repensar meu roteiro e, quem sabe, incluir Chengdu.

Reply
Fernanda 26 de julho de 2016 - 22:14

Olha, o santuário dos pandas em Chengdu eu realmente achei que faz um trabalho muito sério. Um dos poucos lugares com animais que visitei e não me arrependo.

Reply
Camila 27 de julho de 2016 - 09:55

Ótimo post e também MUITO necessário para conscientizar as pessoas sobre não contribuir com esse turismo que explora animais. Gratidão!

Reply
Leidiane 27 de julho de 2016 - 12:10

Não me arrependi, mas não voltaria e também não recomendaria a ninguém o parque das aves. Quando visitei, em frente ao parque, um helicóptero aterrisava constantemente buscando turistas. O barulho me incomodou muito , imagine para os animais. Outro ponto foi as filas que fazem para tirar foto com as aves ou cobras.
Acredito que essas experiências fazem parte das viagens, algumas coisas deixam algo de positivo e outros negativas, cabe cada um refletir dentro do seu senso.

Reply
Marcelo Marcos 4 de agosto de 2016 - 09:09

Concordo com suas considerações, principalmente, com esses parques q escravizam os animais. Eu defendo o direito a liberdade.

Reply
viviane 7 de agosto de 2016 - 19:53

Olha Fernanda, sou totalmente a favor da preservacao e protecao dos animais, mas nao me pareceu que tu estavas muito preocupada com isso porque fizeste todos (quase) os passeios que quiseste, e só depois é que bateu o arrependimento. O coerente seria, (claro, na vida adulta, pq adolescente nao é um ser racional) após a primeira visita de animais (e pessoas) em situacoes de cativeiro, já nao fazer todos os outros. Mas tu continuaste fazendo, e fazendo, e fazendo…. Outra coisa que eu queria dizer é ´sobre o parque das aves, conheco biólogos que acompanham o trabalho deles, até onde sei, os que ficam sao os que nao se habilitam mais para sobreviver na natureza, registrados pelo Ibama. Os saudáveis sao reinseridos na natureza. Assim como no projeto tamar, onde eles recolocam as tartarugas no mar, mas ha algumas que nao conseguem ir, ou estao feridas, entao acabam ficando. Eles nao os aprisionam de propósito. Enfim, nao busco uma discussao, é apenas um ponto de vista.

Reply
Fernanda 7 de agosto de 2016 - 20:02

Alguns eu realmente só me dei conta que eram zoológicos disfarçados muito tempo depois (muito mesmo). Outros tinham tantos relatos positivos (O Parque das Aves, por exemplo) que acabei indo. Sinceramente, não duvido das boas intenções do Parque das Aves (até escrevi no próprio post), mas foi um dos lugares mais tristes que conheci. Fui no projeto Tamar também e ele não entrou na lista, porque achei que o propósito era bem diferente. Enfim, às vezes leva muito tempo para “cair a ficha”. O que posso dizer é que no meu caso ela caiu (mesmo que um pouco tarde demais) e não pretendo mais visitar aquários, zoológicos e qualquer variação desse tipo. Mas vira e mexe ainda leio gente escrevendo sobre como é legal levar os filhos no zoológico ou no aquário x e até mesmo no Parque das Aves.

Reply
Claudia -Trips Incríveis 18 de setembro de 2016 - 13:30

Ótimo post Fê!!! Quem nunca se arrependeu né. Eu nunca visito zoos pq odeio ver animais presos. Fiz o nado com golfinhos no México pq ganhei o ingresso, e embora tenha me sentido mal em pensar no golfinho ali no tanque, foi também a realização de um sonho: nadar com um golfinho. Claro que eu preferia que fosse no mar, mas…
Engraçado como são as coisas, apesar de tentarem me enganar em Kuta, na velha história da troca do dinheiro que “cai” na gaveta, eu amo Kuta. Mas ela é meio assim mesmo: amor ou ódio.

Beijos

Reply
janine 15 de agosto de 2017 - 14:46

Quando se trata de experiências que envolvem animais, eu não vou mesmo!
Estive na Tailândia e não fiz passeios que englobassem animais. E minha viagem foi bacana do mesmo jeito!
Também estive em Cancún e não fiz passeios com golfinhos.
Não concordo com a exploração animal.
Não há animal feliz numa jaula, por mais que digam que “são bem tratados”, “foram resgatados”.
É um desrespeito! Crueldade!

Reply

Deixe um Comentário