Home Destinos InternacionaisAméricaEstados UnidosHawaii Big Beach e Little Beach

Big Beach e Little Beach

por Fernanda

Depois da super caminhada de 20 km pelo vulcão Haleakala em Maui no Hawaii, eu e minhas 3 companheiras de quarto capotamos (literalmente). Chegamos do passeio por volta das 21 hs, tomamos banho e dormimos até às 10 hs do dia seguinte.

A gente já tinha colocado nosso nome na lista dos tours que o hostel Banana Bungalow oferece e já sabíamos que o passeio de domingo era um pouco mais light. As vans saíam meio-dia em direção a Big Beach e Little Beach.

Vou ser bem sincera, mas não era meu sonho de vida ir em nenhuma dessas praias. Mas, como eu estava viajando sozinha, com pouco dinheiro e não tinha encontrado ninguém para dividir o aluguel de um carro, meio que só tinha sobrado essa opção.

Sem contar que eu tinha machucado dois dedos do pé na caminhada do vulcão e tudo que eu queria era ficar o dia inteiro sem fazer nada e de preferência deitada no sol tentando tirar a marca ridícula de X que ficou nas minhas costas (esse feito eu não consegui).

 
Os EUA não possuem serviço público de saúde. Uma internação fica na faixa dos U$2.000/dia.
Com o seguro viagem você não vai precisar gastar milhares de dólares caso tenha algum imprevisto.
 
 

Bom, Big Beach até que é bem legal. A praia é bonita e se você subir o morrinho consegue umas fotos maravilhosas da praia.  Com sol, o azul do mar fica naquele nível Hawaii que você vê nas revistas. Sem sol, fica um verde meio escuro, mas mesmo assim fica bonito.

Big Beach no Hawaii

Big Beach com sol

Big Beach no Hawaii

Um tempo depois, a mesma Big Beach sem sol

Big Beach no Hawaii

 

Depois que você sobe esse morro, se continuar andando mais um pouco chegará em Little Beach. Nos domingos, essa praia vira praia de nudismo (leia, praia de hippies, gente que ainda acha que está vivendo na era de Woodstock).

Little Beach no Hawaii

A entrada para Little Beach

Sim, eu já sabia que era praia de nudismo e ainda perguntei se era obrigado a ficar nu. Como me responderam que era opcional, eu topei. Olha, eu até sou a favor do topless. Morei anos na Europa e lá é meio que default, muita gente faz e você até que nem fica sem graça de fazer também.

Aliás, essa história de achar marca de biquini sexy é coisa de brasileiro. Gringo não tem essa pira e eu particularmente também não gosto da marca do biquini, mas não ía fazer topless ou ficar nua na frente da galera do hostel que eu ainda teria que ver por mais 3 dias. Meio que seria demais.

Se você pensa que só mulher gata e caras sarados vão para praia de nudismo, eu sinto informar que não é bem assim. A grande maioria é velha e tá com tudo bem caído. Os hippies até são jovens, mas boa parte das mulheres parece não ser adepta da depilação (nem nas axilas) e a quantidade de homens gays um tanto quanto exibicionistas também é alta.

Foi a primeira vez na vida que eu de fato fiquei horas numa praia de nudismo. Já tinha visitado algumas, mas tinha observado de longe. Agora, Little Beach foi o suficiente para me traumatizar pelo resto da vida. Acho que é mais traumatizante que ver a vó pelada ou algo do gênero.

E, quando o pôr do sol tá chegando, rola uma pirofagia na areia. Alguns com roupa, mas outros bem chapados acham legal brincar com fogo do jeito que vieram ao mundo (dispensa comentários). Eles não deixam tirar fotos lá, mas eu tirei algumas, porque não poderia deixar de ilustrar esse post. Procurei não traumatizar vocês também, mas se procurarem “Wally” conseguirão encontrar um pelado na foto.

Praia no Hawaii

 

O pôr do sol no Hawaii

O pôr do sol – esse nunca decepciona

Sinceramente, não curti! Não só pelo festival de pelancas (sim, eu vou ficar velha também e vai cair tudo, mas eu pretendo ter o bom senso de não ficar mostrando minhas pelancas em praias de nudismo, aliás, hoje eu já tenho esse bom senso até porque to longe de poder concorrer a Miss qualquer coisa), mas odiei principalmente pelo excesso de drogas que rolam nessa praia.

Tem uma tiazona (coitada, ela realmente acha que Woodstock não acabou) que passa vendendo brownie de maconha. U$5 cada brownie (ela aparece na foto acima, é a de saia azul e se você ainda não encontrou o peladão, vai uma dica – ele está do lado oposto ao dela na foto). Outros vendedores passam vendendo cogumelo e por aí vai. O cheiro da maconha também é constante. O pessoal age como se a maconha fosse legalizada nos EUA (só para lembrar que não é). E o pior de tudo isso é a quantidade de crianças na praia. Eu acho o seguinte: cada um faz o que quer da sua vida, mas a partir do momento que você tem um filho, não dá para viver nessa porra-louquice (momento desabafo).

E a polícia? Bom, não vi. Deve rolar alguma espécie de tolerância.

Valeu pela experiência de vida e só recomendo se você realmente tá a fim de ficar traumatizado sentir a vibe de uma praia de nudismo ou é um adepto. Big Beach é de fato bonita e não é praia de nudismo, então dá para ficar só lá. Mas, minha humilde opinião é que existem praias mais bonitas na ilha de Maui.

P.S – não tenho ideia se todas as praias de nudismo são assim. Espero que pelo menos o consumo de drogas nas demais praias seja menor que em Little Beach.

Artigos Relacionados

4 comentários

Ana Cláudia Sachser 13 de maio de 2013 - 18:56

Festival de Pelancas foi ótimo! Me divirto com seus posto =D
E parabénssss! Seu blog citado como imperdível no Melhores Destinos, não poderia concordar mais 😉 Achei por acaso e não larguei mais… rs

Bjss

Reply
Fernanda 13 de maio de 2013 - 19:46

hahaha. Pior que foi mesmo um festival de pelancas.
Eu vi que apareceu no MD. Fiquei bem surpresa e feliz.

Reply
Debora 1 de agosto de 2013 - 20:56

Hahaha!! Acho que a maioria das pessoas sonham que as praias de nudismo serão um paraíso de suecas(os), lindas(os) e atléticas(os). As poucas que frequentei são bem assim como você descreve mesmo (tirando as drogas e festas). Não curto essa história de ficar pelada por completo.. Imagina ficar entrando areia, ia me irritar muito, hahaha!
E tô contigo, marca de biquini é uó!!!! Claro que topless na frente de conhecidos não rola também… Apesar que as gringas fazem sem nenhum pudor! Já vi várias com os namorados e os amigos dele todos em volta!! Fala sério, né?

Reply
Fernanda 1 de agosto de 2013 - 21:00

Na frente de conhecidos não rola mesmo. Mas na Europa eu fazia quando não tinha mais ninguém em volta (vai entender). rs
Marca de biquini acho de uma cafonice sem tamanho.

E praias de nudismo, não obrigada! rs

Reply

Deixe um Comentário