Home DicasCias Aéreas Voos cancelados ou atrasados: veja o que fazer

Voos cancelados ou atrasados: veja o que fazer

por Fernanda

Atualizado em 23 de dezembro de 2017

No Brasil, a responsabilidade em caso de cancelamento ou atraso de voos é sempre da companhia aérea. Cabe a ela prover as opções de acomodação ou assistência.

A ANAC tem uma ótima cartilha sobre o assunto. Vale a pena dar uma lida. http://www2.anac.gov.br/publicacoes/arquivos/Dicas_ANAC_Atrasos_e_Cancelamentos_web.pdf

De forma resumida: em caso de atraso nos voos, procure o balcão da cia aérea e exija seus direitos. São eles:

  • Atrasos a partir de 1 hora: a cia deve oferecer comunicação (internet ou telefonemas)
  • Atrasos a partir de 2 horas: a cia deve oferecer alimentação aos passageiros lesados
  • Atrasos a partir de 4 horas: a cia deve oferecer acomodação ou hospedagem e transporte do aeroporto até o hotel. Se o atraso for na sua própria cidade, a cia poderá oferecer apenas o transporte até a sua residência.
  • Atrasos superiores a 4 horas ou cancelamento do voo: a cia deverá oferecer ao passageiro lesado, assistência material e opções de acomodação ou reembolso.

Caso a companhia ofereça outro voo, verifique se é realmente a melhor opção disponível. É sempre bom tirar fotos do painel com os horários do voo e do seu cartão de embarque para ter provas.

Importante: esses direitos valem para o Brasil.

Nos casos de voos internacionais, cada país age de maneira diferente. Nos Estados Unidos e na Europa, por exemplo, se o atraso for gerado devido às condições climáticas não há compensação para os passageiros. Uma vez, em Chicago, estava chovendo muito, o voo sofreu um atraso de mais de 2 horas e não recebi nada.

Se o atraso for gerado por culpa da companhia aérea (problemas técnicos), aí sim existe compensação (mais ou menos nos moldes do Brasil).

Para evitar surpresas desagradáveis em viagens internacionais, é recomendável fazer um seguro de viagem. Nem só pela proteção da saúde, mas também para esses imprevistos. Por exemplo, a Assist Card (vendido pelo nosso parceiro Real Seguros e o seguro que usei na minha volta ao mundo) oferece reembolso de gastos realizados com alimentação, comunicação, transporte e hotel em atrasos a partir de 6 horas em voos internacionais. Já o seguro da Vital Card (também vendido pela Real Seguros) reembolsa até 5 diárias de hotel, em caso de cancelamento de voo no retorno do viajante, quando motivado por catástrofe climática, como neve, vulcão, tornado.

Veja também o que fazer quando a bagagem é extraviada ou violada.

*Imagem em destaque retirada do site Shutterstock

Artigos Relacionados

Deixe um Comentário